quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

O SANGUE QUE NOS FALA.




O SANGUE QUE NOS FALA
SANGUE QUE FALA
Em Hebreus 12:24 nos diz que o sangue do Jesus Cristo nos fala melhor que a de Abel . Abel foi assassinado por seu irmão Caín. O que disse seu sangue e o que diz o sangue do Jesus Cristo? “E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue de teu irmão está clamando a mim desde a terra. Agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para da tua mão receber o sangue de teu irmão”. ( GN 4:10-11 AC )
O sangue de Abel denunciava morte e assassinato, e reclamava vingança.
O sangue de Cristo também tingiu a terra. Mas que palavras melhores pronunciar? Fala de vida, e não de morte! O sangue de Abel é sangue de morte, mas o sangue de Jesus é sangue de vida.
O sangue de Abel exigia vingança, mas o sangue de Jesus oferece perdão, como escreveu Charles Wesley: "Cinco feridas sangrantes,
no Calvário recebidas;
delas emanam orações eficazes,
e oram por mim com poder. Perdoa-o,
Oh perdoa, gemem elas;
não permita que mora esse pecador por quem se há
pago o resgate!"
Caín foi castigado pela morte do Abel, mas ninguém recebeu castigo ou sofreu pela morte de Cristo. Pelo contrário, Cristo sofreu a morte por nossa causa. O Calvário não deu origem a vinganças nem represálias. O assassinato do Arquiduque Ferdinando desencadeou a Primeira guerra mundial, mas Cristo fez "a paz mediante o sangue na sua cruz" (Colossenses 1:20). Quando os soldados usaram martelo e pregos para sujeitar o corpo vivo de Jesus Cristo às travessas de madeira, seu sangue os salpicou. Em todo o sentido da palavra, as mãos deles estavam manchadas com o sangue de Cristo. Entretanto, Jesus continuou orando, "Pai, perdoa-os, porque não sabem o que fazem" (Lucas 23:34). Se Deus perdoou o pecado daqueles soldados, foi somente através desse sangue que eles fizeram correr. "Não há perdão de pecados se não haver derramamento de sangue" (Hebreus 9:22), e isto é somente pela sangue de Jesus Cristo.
SANGUE DA VIDA
O sangue de Jesus produz vida. O mesmo o afirmou, “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia”. (João 6:54).
"Beber", é obvio, uma figura retórica; não é algo literal, porque Jesus ainda estava vivo quando disse. O que significa é apropriar do perdão de Deus através do sangue de Jesus, pela fé, e aplicar espiritualmente o poder de seu sangue a nossa necessidade.

E aqui é onde a imensidão da obra realizada no Calvário nos faz patente. Quando a lança, atravessando o lado de Jesus abre seu coração e dele correm sangue e água, também o coração de Deus se abre. O rio de vida que fluiu sobre a cruz iniciou uma fonte eterna de vida e de misericórdia. "E segue fluindo, tão fresca como sempre, do lado ferido do meu Salvador".
NÃO É ÁGUA, A NÃO SER SANGUE
Depois que a morte de Abel manchasse a terra, feito registrado em Gênese 4:11, encontramos outra matança nos versículos 21-24, executada por Lameque. A arma forjada por Tubal-Cain e a maldade já exaltada em música pelo Jubal, desencadeou mais e mais derramamento de sangue. O sangue de Abel que gemia da terra se converteu em um gigantesco coro de vozes: e Deus o ouviu. Finalmente lemos que, "corrompeu-se a terra diante de Deus, e estava a terra cheia de violência... Eis que eu trago um dilúvio de águas sobre a terra..." (Gênesis 6:11, 17). Deus fez entrar Noé na Arca, e "aquele dia romperam-se todas as fontes do grande abismo, e as cataratas dos céus foram abertas " (Gênesis 7:11). As águas subiram e alagaram a terra até cobrir as montanhas. Serve isto para lavar a terra e deixá-la limpa? Por certo que não. Imediatamente depois do Dilúvio, Deus disse a Noé que somente o sangue podia limpar o pecado. Deus tinha muito o que ensinar à raça humana. “Quem derramar sangue de homem, pelo homem terá o seu sangue derramado;” (Gênesis 9:6 )
Mas Deus tinha criado o homem para viver, não para morrer. portanto, havia um só caminho: “ Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.” ( João 1:29 )
“ e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado”. ( 1 João 1:7)
Seu sangue tira tudo. Alguns acreditam que as águas do batismo podem limpar sua alma. Ao ser mergulhado na água, imaginam que a cerimônia religiosa lhes lavou os seus pecados. Entretanto, isto não é certo. Se as águas do batismo pudessem tirar nosso pecado, Jesus Cristo nunca haveria necessitado sofrer uma morte tão cruel; mas não havia alternativa.
READQUIRIDOS
A Bíblia se refere a nós como tendo sido "resgatados... com o sangue precioso de Cristo" (1 Pedro 1:18-19), o que significa que fomos redimidos, comprados novamente, "readquiridos" por Cristo. Ao seguir a Satanás e ao pecado, o homem se "vendeu" a si mesmo ao diabo e necessitava ser resgatado. Podemos pensar então que quando Jesus pagou por nosso resgate com seu sangue precioso, essa sangue foi pago a Satanás? Não, nunca! O preço da nossa salvação ingressou na Corte da Justiça de Deus como nos diz em Hebreus 9:24-26. O Senhor pagou o preço total. O dinheiro para nossa salvação não estava em seu bolso, mas sim corria por suas veias! Não houve discussões sobre preço, reintegração, desconto ou resgate possível! Jesus deu até a última gota de sangue de seu coração por nós. portanto nossa salvação não pode ser posta em dúvida por ninguém na terra, no céu ou debaixo da terra, nem agora nem na eternidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA TEU COMENTARIO OU PEÇA PARA COLOCARMOS O ESTUDO QUE DESEJAS. DEUS VOS ABENÇOE.

Postar um comentário